top of page

Impressão 3D realmente é para o meu negócio?

Sempre que alguma tecnologia é lançada, ficamos curiosos para entender se ela de fato é adequada para a nossa realidade. Como empresa de impressão 3D, podemos dizer que a manufatura aditiva é para todo mundo, porém esse é o caminho fácil. Entendemos que a impressão 3D tem usos específicos onde ela performa melhor e que tem uso mais adequado para esta tecnologia, onde de fato ela pode apresentar ganhos e fazer a diferença tanto em performance, como em velocidade e custos.


Abaixo iremos elencar alguns dos principais diferenciais deste tipo de manufatura e alguns setores no qual ela é utilizada para que você possa entender se faz ou não sentido na sua atuação.


Velocidade


Dependendo do mercado de atuação, a velocidade de desenvolvimento de novos produtos faz toda diferença. Em indústrias, por exemplo, validar novos designs ou até a funcionalidade de novas peças é crucial antes de liberar grandes lotes de produção, mas fazer isso no processo de manufatura tradicional pode ser um grande desafio e até mesmo um processo bem demorado.


Exemplo da indústria calçadista: no processo tradicional, a fabricação de matrizes para novos desenvolvimentos leva tempo e geralmente é terceirizada, o que aumenta ainda mais o lead time. Caso o projeto teve alguma falha, é necessário começar novamente o processo e aguardar mais um longo período por uma nova matriz. O molde antigo que não está correto será sucateado, o que gera desperdício de matéria prima.


Levando em consideração a importância da adaptabilidade e do timing correto no mercado do calçado, longos períodos de desenvolvimento não combinam com as tendências de moda, o que deixa o processo de novos desenvolvimentos muito limitado.


Manufatura Tradicional - exemplo calçado
Manufatura Aditiva














A impressão 3D vem exatamente para dar a velocidade que o ramo do calçado precisa, possibilitando desenvolvimentos extremamente rápidos, de baixo custo e sem nenhum desperdício.


Possibilidades


Um dos pontos mais positivos da impressão 3D é que, em um equipamento, você consegue produzir uma infinidade de modelos de peça com diferentes características.

Dependendo da matéria prima utilizada (resina), as peças podem ser utilizadas em uma versão final, teste real ou validação.

A manufatura aditiva simplifica o processo industrial, reduz o espaço físico necessário, tornando possível sua implementação em lugares pequenos ou mesmo com alguma limitação de peso, área, etc.


Impressoras 3D trabalhando
Gate 3D - Fazenda de impressoras

Abaixo colocamos alguns exemplos onde contemplamos de peças feitas para evidenciar a versatilidade desta tecnologia.


Entre tramas, texturas, durezas e acabamentos, a gama é ampla das possibilidades que conseguimos alcançar através deste processo.


De uso dental, uso industrial, decorativo, como peça de reposição, como design exclusivo, para uso final ou prototipagem, ela encara qualquer atividade.


Customização de produtos


Se sua necessidade envolve fazer um projeto sob medida dentro de um preço acessível ou oferecer ao seu cliente uma experiência única sem onerar seus custos ou aumentar muito o preço final, essa também é a tecnologia ideal.


Por se tratar da adição de material, não é necessário nenhum tipo de molde ou matriz, isso faz com que seja fácil a criação de projetos únicos e sua impressão funciona da mesma forma de projetos em escala.


Obviamente temos o aproveitamento da bandeja, que ajuda em tempo e custo de material, porém, cada desenho posicionado na bandeja pode ser diferente, desde que utilize a mesma resina.


Exemplo da plataforma de impressão:


No processo de impressão, precisamos considerar que tudo que cabe na plataforma pode ser impresso ao mesmo tempo, conforme imagem abaixo, foram impressas 4 solas (duas do pé direito e duas do pé esquerdo) no mesmo tempo que levaria para ser impressa 1 unidade, pois foi feita uma otimização da área de impressão.

processo de impressão 3D de sola
Bandeja de impressora 3D

Se a resina for a mesma, tudo que couber na plataforma de impressão será produzido em uma única vez, sem nenhum prejuízo ao custo da operação e sem nenhuma necessidade de setup diferente.


Geometrias complexas ou impossíveis em outros processos de fabricação


Outra excelente aplicação é o uso da manufatura aditiva para concretização de peças ou projetos que não poderiam ser feitos em outros processos de fabricação.



Difusor de aromas feito através da impressão 3D
Difusor impresso em 3D

No exemplo acima, podemos ver um difusor de ambiente que foi impresso - sua geometria e a propagação de luz não seriam possíveis se o projeto não fosse feito através deste método de fabricação.


Neste post falamos um pouco sobre quais usos são recomendados para impressão 3D e alguns exemplos de aplicações que já realizamos. Hoje, os setores que estão mais avançados no uso da manufatura aditiva são:


  • Saúde: Na ortodontia e no uso de próteses e órteses, o uso da impressão 3D é bem popular, graças a sua fácil capacidade de personalização, pois cada necessidade é única;

  • Industria: Peças de reposição, itens para validação de funcionalidade, de dimensionamento e peças para validação em campo. Além de reduzir o tempo de desenvolvimento, para peças de reposição, contribuem para não deixar a linha parada e não gerar custos com estoques obsoletos;

  • Construção civil: a fabricação de casas "impressas" já é uma realidade e tem ajudado a tornar acessível e possível a casa própria em muitos países;

  • Artigos de decoração: criando designs únicos e inovadores, a manufatura aditiva possibilita a confecção de peças sob medida para cada necessidade;

  • Personagens: sua alta qualidade e detalhamento, permite criar formas que imitam com precisão bonecos de jogos, filmes e desenhos.

  • Industria moveleira: o uso acontece para criação de designs diferentes e lotes exclusivos, além de não ter a necessidade de matrizes para móveis com encaixes específicos.



10 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page